sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

‘Beijo nos Olhos...’ em BH

Primeiro Ato, de Belo Horizonte, estréia novo trabalho no dia 17
Crédito: Guto Muniz


Marcela Benvegnu

“... Dorotéia, Zulmira, Misael, Senhorinha, Décio, Nono, Boca de Ouro, Oswaldinho, Virginia, Arandir, Timbira, Geni, Olegário, Alaíde, Amado, Ribeiro, dr. Werneck, Leleco, Guida, Paulo, Serginho, Glorinha, ...Nelson! Realidade ou ficção? Memória ou alucinação? Simplesmente Nelson! A paixão que (des)norteia... O desafio: esculpir no corpo de cada bailarino os conflitos e os gritos de seres que desconhecem limites e caminham, iluminados e belos, para o abismo; transformar radiografias tão peculiares do cotidiano brasileiro na linguagem universal do movimento”.

O texto acima foi escrito em Paris, no outono de 1997, pelo coreógrafo Tuca Pinheiro, que mais de dez anos depois, traz o texto para a cena em “Beijo nos Olhos... Na Alma... Na Carne...”, obra coreográfica do Grupo de Dança Primeiro Ato, de Belo Horizonte, que estréia o trabalho no dia 17 de fevereiro, às 21h, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte. O grupo planeja uma temporada do espetáculo em São Paulo, ainda este ano.

“As parcerias sempre foram muito importantes em minha vida, muito antes do modismo da palavra. As crenças, a fé, a infância, o contato com o homem, o estudo do seu pensar, a dança, o envolvimento com os bailarinos, a divisão de trabalho, a troca com o público, e finalmente a felicidade de ter o meu país como parceiro, por meio daquele, que foi um brasileiro na íntegra, por ter tido a coragem de nos retratar, no osso, sem batom, beijando nossas realidades”, fala Suely Machado, diretora da companhia, sobre a inspiração de Pinheiro, em Nelson Rodrigues.

Inspirado na apaixonante vida e obra de Rodrigues o trabalho traz consigo algo além do prazer. “A montagem desenha no corpo essa dramaturgia do conflito, do desvio, que é rica em sentido com lirismo e paixão. Temos a oportunidade de devolver ao país, por meio da dança, uma fagulha do sentimento de seu povo, as tramas de suas paixões, homenageando o homem e enaltecendo a natureza, através da liberdade do tempo”, fala a diretora.

Em “Beijo nos Olhos... Na Alma... Na Carne...” atuam Alex Dias, Ana Virgínia Guimarães, Cibele Maia, Danny Maia, Júnio Nery, Lucas Resende, Luciana Lanza, Marcela Rosa e Thiago Oliveira. O trabalho tem duração de uma hora e dez minutos.
¤
PARA VER — “Beijo nos Olhos... Na Alma... Na Carne...”. Estréia dia 17 de fevereiro, às 21h, no Palácio das Artes, em Belo Horizonte. Mais informações (31) 3296-4848 ou www.primeiroato.com.br

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Tá rolando

Marcela Benvegnu
PARALELO
Na última segunda-feira, dia 2, aconteceu o lançamento da 2ª edição da Paralelo 16 ­ Mostra Internacional de Dança, em Goiás. O evento acontecerá entre os dias 11 e 15 de fevereiro, no Teatro Goiânia. A 1ª edição da mostra aconteceu em 2005 e desde então o evento havia sido suspenso por falta de recursos. A programação completa do evento será divulgada em breve no http://paralelo16-dancacontemporanea.blogspot.com/

LA MÈTIVE
O la Métive ­ espaço destinado à criação artística situado na região de Creuse, na França ­ está com convocatória aberta a projetos para seu programa de residências 2009. São oferecidos dois tipos de residências. O programa reúne cinco projetos de artistas de diferentes áreas e ao final do programa cada artista deve organizar uma apresentação pública do seu trabalho. Os interessados em participar podem se inscrever pelo e-mail lametive@lametive.fr.

NA ITÁLIA
Dufrayer A Dufrayer Dance Company, de Sylvio Dufrayer, se apresentou este mês na Itália. Eles levaram o espetáculo "Improvisando su La Bohème", para a Sala Parrocchiale di Legnaro, região de Veneto. A proposta mistura dança contemporânea e jazz dance.

SAMBATEADO
A Escola de Samba Mocidade Alegre consolida a permanência do sambateado ­ mistura de samba e sapateado ­ no seu desfile de 2009. A ala Amor à Dança foi coreografada pela sapateadora Christiane Matallo, sob o enredo "Da Chama da Razão ao Palco das Emoções... Sou Máquina, Sou Vida... Sou Coração Pulsando Forte na Avenida". O grupo de profissionais, que este ano conta com uma sapateadora da comunidade da escola, entra na avenida no dia 21 de fevereiro. A Mocidade Alegre é a terceira escola a desfilar.

JAZZ DANCE
As inscrições para o 1º Congresso Internacional de Jazz Dance já começaram. O evento acontecerá entre os dias 18 e 21 de abril, em Indaiatuba, e reúne alguns dos maiores nomes do estilo. Entre os professores nacionais e internacionais estão Caio Nunes, Érika Novachi, Rose Calheiros, Sue Samuels, e outros. O evento conta com mostra comentada, palestra, exibição de vídeos e mesa redonda. Mais informações pelo http://www.congressodejazzdance.blogspot.com/

220 VP
A Pip Pesquisa em Dança, que aproxima discussões que se erguem nas intersecções entre linguagens, criou agora o 220VP, uma proposta de relacionar os estudos do vídeo e da performance como linguagens artísticas em seus desdobramentos variados. A abordagem teórico-prática pretende fomentar discussões a respeito das questões fundamentais das duas linguagens, além de organizar debates e mostras de trabalhos. A organização do evento inclui discussões de curadoria e crítica de trabalhos até o dia 18 de maio, no Paraná. Mais informações: 220vp@gmail.com.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

No aquecimento

Crédito: Agência Espetaculum
Legenda: ‘Alice’, espetáculo apresentado pelo grupo Gaia no ano passado, em Joinville

Marcela Benvegnu

O mês de julho ainda parece estar longe, para aqueles que esperam fevereiro chegar para curtir o Carnaval. Porém, os bailarinos interessados em participar das mostras competitivas do 27º Festival de Dança de Joinville, que será realizado de 15 a 25 de julho, em Joinville, já precisam calçar as sapatilhas. Sim, porque o envio de material e o cadastro de projetos já começou, e como todo mundo sabe, um trabalho mal ensaiado, sem proposta, ou mesmo fora dos padrões, não é aprovado para o evento.
Na Mostra de Dança Contemporânea podem participar companhias profissionais de dança de todo o país ou do exterior, com trabalhos inéditos, ou não. A mostra também tem o objetivo de valorizar e difundir trabalhos de artistas, grupos e companhias profissionais de dança, enfatizando a diversidade de linguagens e perspectivas de criação e pesquisa na produção contemporânea. A programação é composta por espetáculos e workshops destinados a coreógrafos e bailarinos inscritos nos demais eventos do festival. Porém, aqueles que quiserem enviar seus trabalhos, tem que correr. As inscrições terminam no dia 2 de fevereiro.
A escolha dos projetos que integrarão a mostra será realizada em fevereiro pelo Conselho Artístico do Festival, formado por Airton Tomazzoni (RS), Eliana Caminada (RJ), Sandra Meyer (SC) e Sueli Machado (MG), com a participação de jurados convidados.
¤
PALCO PRINCIPAL — A verdadeira vedete dos bailarinos que participam do Festival de Dança é o palco do Centreventos Cau Hansen, que recebe a mostra competitiva nos estilos do balé clássico de repertório, balé clássico, dança contemporânea, jazz dance, dança de rua, danças populares e sapateado. O regulamento para o envio do material dos grupos — e isso inclui o Festival Meia Ponta, para crianças — já está disponível no site do evento (festivaldedanca.com.br) e os grupos têm até 30 de março para preencher o formulário e encaminhar os trabalhos para a seleção. O documento oficial para a inscrição, seletiva e, depois, para o festival, é o RG ou o passaporte, no caso de bailarinos estrangeiros.
A principal novidade este ano é que os bailarinos poderão acompanhar cada etapa do processo de inscrição pela internet, o que permite corrigir a tempo eventuais problemas e evitar a desclassificação. Outro diferencial é que a partir deste ano, só serão aceitos trabalhos gravados em DVD. A orientação da coordenação do festival é que os responsáveis pelos grupos fiquem atentos às exigências do regulamento. Pequenos detalhes podem ser motivo de desclassificação do grupo.
Um fator importante é que as coreografias inscritas na mostra competitiva, ou no Festival Meia Ponta, também podem ser avaliadas para participar dos Palcos Abertos. Para isso, basta o responsável pelo grupo informar na ficha de inscrição que há esse interesse.

Revista de Dança

Queridos amigos e seguidores do Tudo É Dança, Escrevo hoje para dividir com vocês todos, que dançam comigo aqui durante todos esses anos, ...