sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Divinadança no TD

Marcela Benvegnu

Quem não assistiu ao Divinadança em sua última temporada no Centro Cultural São Paulo, ou porque não teve tempo, ou porque ficou sem ingresso (todos os dias esgotaram) ainda dá tempo de apreciar um programa inteligente, formado por Tempo Escasso e Dans Le Noir, hoje, amanhã e domingo, no Teatro da Dança. O grupo foi contemplado no projeto Pares, Olhares sobre Um, pelo PROAC 2010 – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura.


Tempo Escasso, de Gleidson Vigne, é um espetáculo multimídia e abrange um conceito atual, a desumanização das relações. Baseado na obra Nada é Impossível de Mudar, de Bertold Brecht, o espetáculo trata do cotidiano das pessoas, da rotina diária que faz com que entremos em um ritmo frenético e individual, que nos distancia do outro e de nós mesmos cada vez mais rápido. Já escrevi uma crítica sobre eles aqui.

Dans Le Noir, de James Nunes, que eu quero muito assistir, tem como ponto de partida um assassinato e inspira-se na estética cinematográfica noir, em que a dicotomia entre luz e sombra está impregnada no seu desenvolvimento. Ambientado numa cidade imaginária, uma trama policialesca conduz o desenvolvimento da obra. Uma narrativa em “língua ininteligível” permeia as cenas, fazendo com que o espectador suponha situações e aluda a um contexto específico. Por meio de nuances coreográficas, Dans Le Noir mescla sutileza e virtuosismo, além de potencializar nos intérpretes a relação singular entre personagem e movimento.

PARA VER - Divinadança em Tempo Escasso e Dans Le Noir. Hoje e amanhã, 21h. Domingo, 18h. 70 minutos. Ingressos custam R$ 4 e R$ 2.

Nenhum comentário: