sexta-feira, 30 de maio de 2008

Aberta a temporada de dança

A Cie. DCA no espetáculo ‘Sombrero’


Marcela Benvegnu

A temporada de dança 2008 do Teatro Alfa promete agradar. As apresentações começam em 31 de julho, quando a Cie. DCA (Decouflé & Complices Associés ou Danse Compagnie d’Art), sobe ao palco do teatro. Na sequência se apresenta o Grupo Corpo, de 13 e 24 de agosto; Cia. de Dança Débora Colker, de 12 a 21 de setembro; Ballet de L’Opera de Lyon, 23 a 26 de outubro; a estréia da São Paulo Cia. de Dança, de 6 a 9 de novembro; e La Maison, de 21 a 23 de novembro.

Com “Sombrero”, o coreógrafo e realizador Decouflé apresenta-se também como um excelente criador de desenhos animados: durante o espetáculo surge uma seqüência de divertidos e oníricos quadros, unindo dança, teatro e vídeo. Seu estilo de dança, que marcou a década de 90, é uma requintada convergência de influências do circo, das técnicas da mímica, e do movimento.

Em “Breu”, contaminado pela contemporaneidade da música de Lenine, o coreógrafo Rodrigo Pederneiras, do Grupo Corpo, reconstruiu seu vocabulário para, sem pudor, abandonar elementos tão característicos de seu trabalho. Em cena o coreógrafo se dedica a construir um corpo que dança com as texturas da urbanidade de nossos tempos. Cada corpo, no limite, é um manifesto.

Em “Cruel”, Deborah Colker propõe um enigma: uma série aberta de elementos narrativos que só se completa com o olhar do espectador. Corpos em movimento que exigem a decifração, um novo jogo entre o acaso e a necessidade. Histórias ordinárias, daquelas que se repetem invariavelmente na vida das pessoas, e que envolvem amores, amantes, família, laços que atam e desatam.

Criada este ano pelo Governo do Estado, a São Paulo Companhia de Dança estreará no Alfa com três peças representativas de momentos-chave da história da dança: um grande momento da dança clássica, um clássico do século 20 e uma criação contemporânea.

INTERNACIONAIS — Composta por 30 bailarinos, o Ballet de L’Opéra de Lyon formou um repertório de dança contemporânea rico na quantidade de coreografias e na variedade de estilos. O programa a ser apresentado pelo Ballet de L’Opéra de Lyon no Brasil, contará com “Second Detail”, de William Forsythe, “Symphonie de Psaumes” e “Bella Figura”, de Jirí Kylián.
Nasser Martin-Gousset chega à posição de ponta. Pela primeira vez desde a criação de sua companhia La Maison, em 1996, ele dirige dez intérpretes e três músicos ao vivo no palco e assina “Péplum”. A peça presta homenagem a Liz Taylor e Richard Burton no filme “Cleópatra”, de Joseph L. Mankiewicz.

O valor da temporada de dança 2008 do Alfa varia entre R$ 161 a R$ 510. As assinaturas podem ser feitas até o dia 25 de julho pelo (11) 5693.4000 ou www.teatroalfa.com.br.

Nenhum comentário:

Revista de Dança

Queridos amigos e seguidores do Tudo É Dança, Escrevo hoje para dividir com vocês todos, que dançam comigo aqui durante todos esses anos, ...