quinta-feira, 26 de junho de 2008

Sábado de dança


Marcela Benvegnu

Refletir sobre a sonoridade do rock’n’roll e suas interferências no corpo é uma das propostas de “Desosso o Osso e (Flutuo)”, espetáculo de dança contemporânea que estréia amanhã, às 19h, no Espaço Nono Andar da Unidade Provisória Sesc Avenida Paulista (avenida Paulista, 119). Com direção de Mariana Sucupira e Daniel Augusto e criação e interpretação de Aline Bonamin e Júlia Abs, a montagem também segue a linha de pesquisa da Cia. Vitrola Quântica, que estuda manifestações artísticas e corporais urbanas.
No começo do trabalho é exibido um filme com cenas de guerra, a maioria retiradas do documentário “Fahrenheit 9-11”, de Michael Moore. Isso porque, como explica Mariana Sucupira, o espetáculo coloca o rock como uma dualidade. “Esta montagem vai além do rock’n’roll. Mostramos o ritmo como a mais alta poesia, crítica visceral, ou mesmo trilha sonora dentro de um tanque de guerra. Do campo de batalha à vida sonhada dos anjos, o rock é trilha sonora ambígua e leva o corpo à experiência do risco, do limite, de tudo aquilo que vive na margem do mundo”, afirma a diretora. O ingresso custa R$ 5.
¤
MAIS DANÇA — Também em São Paulo amanhã, às 21h, no Sesc Pinheiros (rua Paes Leme, 195), acontece a estréia de “Geraldas e Avencas”, com o grupo mineiro de dança 1º Ato. Treze músicas, todas de Zeca Baleiro, embalam a trilha sonora original da apresentação que remete a uma reflexão sobre a plastificação e padronização da beleza e questiona o quanto é fugaz o conceito do que é belo e como as pessoas se submetem à mutilação para alcançar o que chamam de corpo perfeito. Com inteligência e bom humor, o grupo não tem a pretensão de fazer julgamentos de valores sobre esse comportamento, mas de apontar traços e imperfeições também como forma de beleza, já que elas são identidades da vida e da história individual de cada um. Os ingressos custam de R$ 3 a R$ 15.
Aqueles que não quiserem ir a São Paulo, podem assistir ao “da Corda Pro Pé”, em Campinas, também amanhã, às 21h. O espetáculo que esteve durante três anos em cartaz nos Estados Unidos e é protagonizado pela sapateadora Christiane Matallo, reúne música e dança ao vivo. Em uma concepção contemporânea, ela sapateia pelo sentido do movimento, sendo a performance a própria forma de pensamento do corpo. A apresentação acontece no espaço da Companhia Sarau (rua José Martins, 1.899 — Barão Geraldo), conta com a participação do contrabaixista Gilberto de Syllos e é realizada sob patrocínio da Prefeitura Municipal de Campinas via Fundo de Investimentos a Cultura de Campinas (FICC) 2007/2008. Os ingressos custam entre R$ 5 e R$ 10.

Nenhum comentário:

Revista de Dança

Queridos amigos e seguidores do Tudo É Dança, Escrevo hoje para dividir com vocês todos, que dançam comigo aqui durante todos esses anos, ...