terça-feira, 26 de maio de 2009

Beijos reconstruídos


Marcela Benvegnu

Contemplado pela quinta edição do Programa Municipal de Fomento à Dança da cidade de São Paulo, “O Beijo”, novo espetáculo da Cia. Nova Dança 4, estréia hoje, às 19h, no Sesc Avenida Paulista. O grupo propõe a criação de releitura subjetiva de obras de Nelson Rodrigues, Beckett e Poe, delineada no universo da dança de improvisação. Influenciada e inspirada pelo teatro, cinema e pela literatura, a Cia. apresenta uma obra aberta, com o intuito de conduzir o espectador por uma trama de mistério e poesia.
“O Beijo” é o segundo espetáculo da série-projeto Influência realizado pela Cia. Nova Dança 4 desde 2007, que propõe o aprofundamento da pesquisa de linguagem sobre gêneros dramatúrgicos. Algumas questões norteiam e instigam esta fase de estudo, como: qual é o eixo da história contada e a trajetória de cada personagem? Como se desenvolvem relações paralelas? Qual a relação de causa e consequência? Como o clímax é construído? E a condução do desfeche?
Influência Primeiros Estudos, de 2008, é o primeiro movimento da trilogia, que resultou de investigações dos filmes de suspense de Alfred Hitchcock e da apropriação corporal dos trabalhos realizados em parceria com os maiores profissionais da improvisação. Em “O Beijo”, os autores/roteiristas selecionados para estudo foram François Truffaut, Edgar Alan Poe, Samuel Beckett e Nelson Rodrigues.
¤
IMPROVISO —Desde seu surgimento, em 1996, a Cia. manteve como base de criação a improvisação cênica. “Nós já trabalhamos há muitos anos com a improvisação, sempre buscando a comunicação com a platéia. Uma vez conquistado o corpo capaz de sustentar a atmosfera de tensão do suspense e mistério que nos havíamos proposto, decidimos agora avançar mais um passo: unir a subjetividade da dança à narrativa ficcional do teatro e do cinema”, explica a diretora do grupo e uma de suas fundadoras, Cristiane Paoli Quito. “Com o projeto Estudos Dramatúrgicos para Influência da Improvisação, pretendemos aprofundar a investigação do enredo e realizar uma pesquisa de dramaturgia, a fim de sermos capazes de, a cada espetáculo, narrar uma história de ficção e compreender o percurso de cada personagem/intérprete”, conclui.
Em “O Beijo”, após apreensão das estruturas dos textos utilizados como base, o grupo desenvolveu um trabalho de elaboração e comunicação de histórias — não necessariamente lineares — no “aqui-agora” da improvisação. “A composição do espetáculo a partir de um fio condutor, uma mesma história preexistente em nossos corpos, nos dá liberdade para a construção de uma nova narrativa. O enredo e os personagens motivam e incentivam a pesquisa de movimento; o desafio está em construí-los em nossos corpos pela trilha da dança, uma dança teatralizada, sem cairmos no teatro dançado”, afirma Cristiane.
¤
PARA VER — “O Beijo”, com a Cia. Nova Dança 4. Estréia hoje, às 19h, no Sesc Avenida Paulista (avenida Paulista, 119). Os ingressos custam R$ 20 (inteira); R$ 10 (meia-entrada) e R$ 5 (trabalhador no comércio e matriculados). O espetáculo fica em cartaz no espaço até o dia 14 de junho, sempre às sextas, sábados e domingos, às 19h. Datas, local, horário e valores foram enviados pelos organizadores. Mais informações (11) 3179-3700.

Nenhum comentário:

Revista de Dança

Queridos amigos e seguidores do Tudo É Dança, Escrevo hoje para dividir com vocês todos, que dançam comigo aqui durante todos esses anos, ...