quarta-feira, 3 de junho de 2009

Divinadança se apresenta AMANHÃ, em SP

Marcela Benvegnu

Com direção de Andréa Pivatto, o Grupo Divinadança, sobe ao palco do Auditório Marista Glória, em São Paulo, amanhã, às 20h30, para apresentar "3 em 1", programa que compreende três leituras contemporâneas de diferentes coreógrafos sobre questões humanas, cotidianas. Em cena, os corpos traduzem olhares sensíveis sob a ótica masculina que percorrem a diversidade das relações entre o homem e seus pares, o homem e seu ambiente, o homem e seu próprio reflexo visto no outro. A entrada é gratuita.

Milton Coatti apresentará seu "Todas As Cartas de Amor São Ridículas", baseado na obra homônima de Álvaro de Campos. No olhar do coreógrafo, o material não seria cartas de amor se não fossem ridículas. O que é revelado, se observa diariamente em experiências pessoais ou contos de vida.

Criado para o Balé do Teatro Castro Alves em 2004 e remontado para o Divinadança em 2008, com música de Rachmaninoff, do argentino Luis Arrieta é um trio composto por dois homens e uma mulher, que mescla sentimentos e sensações como equilíbrio, desequilíbrio, sustentação, apoio. É impedir que se caia, é resistir, escorar, alimentar, prover, estimular.

Já "Tempo Escasso", de Gleidson Vigne , percorre a cidade grande e a falta de tempo a que o indivíduo se submete não pela falta mas sim pelo excesso. O tempo não pára, mas nós é que o tornamos escasso nas nossas escolhas. A criação teve como pensamento base trechos de "Nada é Ipossível de Mudar", de Bertold Brecht.

O GRUPO - O Grupo Divinadança foi formado em agosto de 2007 para participar do Projeto Curadores Associados no Teatro da Dança em São Paulo e teve sua estréia em 10 de outubro deste mesmo ano. Com o processo e incentivo passou a contar com a criação de outros coreógrafos como Luis Arrieta, cuja estréia de sua obra ocorreu de março de 2008 em São José dos Campos. Em de novembro de 2008 realizaram estréia de "Instigate" de Carlos dos Santos Junior, bailarino e coreógrafo radicado em NY, ex-integrante da Cia. Alvin Ailey, dentro do projeto Conexão Internacional de Dança realizado no Teatro Sergio Cardoso. Com bailarinos que se revezam a cada espetáculo, oriundos em sua maioria do Pavilhão D Centro de Artes e hoje pertencentes aos corpos estáveis de diversas cias profissionais entre elas Grupo Raça, Cia de Danças de Diadema, Pavilhão D, Cia de Dança de São José dos Campos, Balé da Cidade de São Paulo, São Paulo Cia de Dança, P.U.L.T.Z. Teatro Coreográfico e outros grupos, a companhia conta também com a colaboração de artistas oriundos das artes plásticas e performáticas e produção do próprio grupo.

PARA VER - Grupo Divinadança, com direção de Andrea Pivatto.Amanhã, às 20h30, no Auditório Marista Glória (rua Justo Azambuja, 267), no Cambuci. Entrada gratuita. Mais informações (11) 3207-5866.

2 comentários:

Anônimo disse...

para quem gosta de dança...

http://revistatpm.uol.com.br/exclusivas/vida-de-bailarina.html

Anônimo disse...

Parabéns, pelo maraaaaaaaaaaavilhoso trabalho enfocando Nelson Gonçalves no JP. Aqui aprendemos a escutar sua voz afinada, graças ao papai, fã incondicional do Nelson e de outros cantores. Houve um tempo no Brasil que afloravam gênios musicis, cantores...Bem! Tem um fato verdadeiro que aconteceu nos USA: um repórter perguntou a Frank Sinatra: Então, você foi eleito a voz mais bonita do mundo? Frank responde: agradeço a escolha, mas considero que a voz mais bonita do nundo se encontra no Brasil; o seu nome é Nelson Gonçalves; e olha que quando não está cantando ele é gago.Pois é, a grande massa de brasileiro de memória curta nem lembra do grande cantor.


Abraços Poéticos

Ana Marly de OLiveira Jacobino(Parabéns para todos que trabalham para deixar o Caderno de Cultura tão repleto de novidades maraaaaaaaaaaaaaaaaavilhosas

Revista de Dança

Queridos amigos e seguidores do Tudo É Dança, Escrevo hoje para dividir com vocês todos, que dançam comigo aqui durante todos esses anos, ...