quarta-feira, 24 de junho de 2009

Panorama Sesi traz "bons" trabalhos

crédito: Lu Barcellos / Quasar Cia. de Dança

Marcela Benvegnu

Antes de aquecer as sapatilhas e os olhares para o Festival de Dança de Joinville, entre os dias 8 e 19 de julho, acontece a 9ª edição do Panorama Sesi de Dança, no Teatro do Sesi, em São Paulo. Pela segunda vez com a curadoria da coreógrafa, diretora e atriz Renata Melo, o panorama propõe um olhar sobre companhias de características distintas: grandes, pequenas, antigas, novas, com e sem subsídios, daqui e de fora, com estilos e técnicas variadas, com maneiras próprias de se produzir, com mais ou menos dificuldades em se manter.
O evento conta com apresentações gratuitas da Cia. Borelli de Dança, que faz a estréia nacional de seu novo trabalho, além das primeiras apresentações em São Paulo dos novos espetáculos da Quasar Cia. de Dança e da Staccato/Paulo Caldas. Além das três, o público poderá assistir gratuitamente a trabalhos recentes e elogiados da Cia. Druw — que esteve em Piracicaba no mês passado — , do Balé da Cidade de São Paulo, da Cia. Fragmento, da Cia. de Danças de Diadema e da Bruno Beltrão Grupo de Rua.
Renata comenta que “o público poderá observar como as características da formação de cada grupo determinam a qualidade e a natureza de seus trabalhos artísticos. A estréia nacional de Estado Independente, da Cia Borelli de Dança, de São Paulo, e a primeira apresentação na cidade de Céu na Boca, da Quasar Cia de Dança, de Goiânia, e de Quinteto, da Staccato/Paulo Caldas, que colheu excelentes críticas em sua recente estréia no Rio de Janeiro, conferem ao evento prestígio e visibilidade”.
A curadora comenta que o mesmo se dá com a participação do Balé da Cidade de São Paulo, a tradicional companhia municipal, com o espetáculo Canela Fina, merecedor de excelentes críticas e que permaneceu por pouco tempo em cartaz. A apresentação de H3, do Grupo de Rua/Bruno Beltrão, de Niterói, oferece ao público a possibilidade de verificar uma companhia nova, pouco conhecida em São Paulo e que vem obtendo grande projeção, além de elogios da crítica, no exterior. A Companhia de Danças de Diadema mostra Quixotes do Amanhã — também já vista em Piracicaba, no Sesi — como fruto de um trabalho sério e dedicado feito com comunidades carentes de sua cidade.
Já a Cia. Druw, de São Paulo, com trajetória heróica típica de grupos que trabalham com pequenos subsídios, mostra o excelente Lúdico, dirigido pela prestigiada diretora Cristiane Paoli Quito. O espetáculo, que agrada crianças e adultos, é inspirado no pintor russo Wassily Kandinsky. A jovem Fragmento Cia, de Dança apresenta Sob a Nudez dos Olhos, uma peça sensível, inspirada na ficção literária Ensaio Sobre a Cegueira, de José Saramago.
O Panorama Sesi de Dança surgiu em 2001, quando passou a integrar a programação fixa do Teatro do Sesi São Paulo. Desde então, o projeto apresentou 90 coreografias para mais de 32 mil pessoas. Nestes oito anos de história, o palco paulistano recebeu companhias como Cia. Deborah Colker, Quasar, Cisne Negro Cia. de Dança, Cia Nova Dança, Cia. de Dança Palácio das Artes e a internacional Wood Dance Company, de Nova York, além de um espetáculo inédito da bailarina Regina Advento, que integra a Tanztheater Wuppertal Pina Bausch.

Nenhum comentário:

Revista de Dança

Queridos amigos e seguidores do Tudo É Dança, Escrevo hoje para dividir com vocês todos, que dançam comigo aqui durante todos esses anos, ...