quinta-feira, 31 de maio de 2007

Dia do TAP agora é Lei

Marcela Benvegnu

Se hoje nos Estados Unidos, o dia 25 de maio é considerado o Dia Internacional do Sapateado, por conta de seu precursor, Bill “Bojangles” Robinson — que marcou a década de 1930 com sua leveza e clareza de sons — ter nascido neste dia, o Brasil não tem mais do que reclamar. A Lei nº14.347/07 do município de São Paulo acaba de reconhecer o Dia Internacional do Sapateado no Brasil, bem como suas comemorações com destaque para o Sapateia São Paulo.


A iniciativa do projeto de lei foi da sapateadora, coreógrafa e musicista Christiane Matallo e define que a partir de hoje — 25 de maio — a data passe a fazer parte do calendário oficial de eventos de São Paulo. A sapateadora foi atendida pelo vereador Adolfo Quintas (PSDB), que também prevê mais respeito e organização para a comunidade do sapateado no Brasil.


Uma sessão solene, na qual os sapateadores serão homenageados e Christiane receberá o título de cidadã paulistana acontece no dia 29 de agosto — a confirmar — na Câmara Municipal de São Paulo, com a presença de Jason Samuels Smith, um dos maiores sapateadores americanos, além de intérpretes e coreógrafos brasileiros e internacionais.

SÃO PAULO — Para comemorar o Dia Internacional do Sapateado Americano no Brasil, nos dias 2 e 3 de junho acontece o 3º Sapateia São Paulo. Organizado por Christiane Matallo, o evento visa divulgar e popularizar o gênero no Brasil, além de promover um intercâmbio entre as diferentes formas de olhar a dança.

No sábado, dia 2, o pontapé inicial da festa —— que reúne mais de 500 sapateadores, acontece no parque do Ibirapuera —— onde será realizada a Sapateandança e o Tap Show. Lá os sapateadores cantam “Parabéns a Você” ao sapateado, acompanhados da bateria da Escola de Samba Mocidade Alegre e se apresentam em um palco especialmente montado para o evento.No dia seguinte, é vez de praticar e fazer aulas com os mais variados professores do estilo — Christiane Matallo, Ana Paula Venezianni, Ana Raquel dos Santos e Juliana Garcia — na sala da Só Dança (r. Augusta, 2672), em São Paulo.

O valor das quatro aulas é de R$ 80. Não há taxa de inscrição. O interessado deve comprar a camiseta do evento e levar um quilo de alimento não perecível na hora da apresentação, que será doado à entidades carentes. Informações: http://www.christiane-matallo.com.br/ ou (19) 3255-8323. (publicada em 25 de maio)

Um comentário:

Kika Sampaio disse...

é com muita alegria que recebo esta notícia.
Parabéns Christiane Matallo por esta dura empreitada em prol do sapateado americano.São Paulo agradece.
Beijos carinhosos
Kika Sampaio

Revista de Dança

Queridos amigos e seguidores do Tudo É Dança, Escrevo hoje para dividir com vocês todos, que dançam comigo aqui durante todos esses anos, ...